Selo dos Templários

Templários, nome que habitualmente se dá aos Cavaleiros e demais religiosos da Ordem do Templo de Salomão. Foram instituidos em Jerusalém, em 1118. Constituíram uma das várias Ordem religioso-militares, que procuravam reunir em cada um dos seus membros os valores da vida monástica e ascética com as qualidades de cavaleiros e militares. O seu objectivo era a defesa dos lugares sagrados onde fora edificado o Templo de Salomão, assim como de outros lugares considerados santos. Essa luta contra o inimigo da Cruz poderia ser feita em qualquer território não cristão, ajudando, assim, à sua reconquista. Para além de terem participado em diferentes cruzadas à Terra Santa, espalharam-se por toda a Europa, ajudando a expulsar os muçulmanos de regiões por estes conquistadas na Península Ibérica e na região mediterrânea.

A Ordem do Templo fixou-se em Portugal por volta de 1128, pouco antes da tomada do poder por D. Afonso Henriques. Recebeu doações de território, tanto por parte de D. Teresa como de variadas personagens e entidades. O auxílio prestado na chamada reconquista de território aos sarracenos, em que esta Ordem muito se notabilizou, fez que lhe fossem igualmente doadas terras nos novos espaços conquistados, o que lhe deu controle sobre vastos territórios situados, especialmente, no actual centro geográfico de Portugal. Esses territórios foram divididos, para efeitos de administração, em Comendas, que tinham à sua frente comendadores. A presidir à administração da Ordem existia um Grão-Mestre, eleito entre todos os comendadores.

A acumulação de riquezas nos diferentes Estados da Europa assim como o facto de serem os administradores dos fundos destinados às cruzadas deram aos Templários um poder económico e político considerável. Fizeram assim despertar invejas e ódios que culminaram, a partir de 1307, com a prisão de todos os Templários em França e a execução no cadafalso de muitos, entre eles o Grão-Mestre De Molay. A ordem acabou por ser estinta pelo Papa em 1312.

Em Portugal, D. Dinis obteve do Papa João XXII a criação de uma nova ordem nacional. A bula Ad ea ex quibus, a 14 de Março de 1319, criou uma nova ordem denominda "ordem de cavalaria de Jesus Cristo", passando para ela todos os bens da extinta Ordem do Templo. Surgia assim, em Portugal, a Ordem de Cristo.

Ligadas à Ordem do Templo, e devido sobretudo às circunstâncias trágicas da sua extinção, surgiram depois numerosas lendas, mormente de práticas esotéricas e mágicas, quase todas elas de difícil verosimilhança e comprovação.

Make your own free website on Tripod.com